Pastor memorizou mais de 700 versículos enquanto estava preso na Coreia do Norte

Pastor memorizou mais de 700 versículos

Pastor memorizou mais de 700 versículos enquanto estava preso na Coreia do Norte. O reverendo Hyeon Soo Lim, pastor canadense recentemente libertado da prisão na Coreia do Norte, compartilhou como ele “orou sem cessar” e memorizou mais de 700 versículos da Bíblia durante dois anos e meio em um campo de trabalho pesado. Com seus 62 anos, foi preso em janeiro de 2015 por realizar “atividades subversivas”.

hyeon-soo-lim
Pr. Hyeon Soo Lim

Lim, da Igreja Presbiteriana Coreana de Toronto, uma das maiores igrejas do Canadá, finalmente voltou para casa no sábado, com seus apoiadores alegando clemência por motivos médicos. No domingo, o pastor dirigiu-se a sua congregação e falou sobre seu tempo na prisão, dizendo que “ainda se sente em um sonho”.

“Verdadeiramente, isso foi tudo pela graça de Deus”, disse ele. “Fui condenado à morte pela Coreia do Norte, mas a sentença foi comutada na vida de trabalho árduo. Isso também foi a graça de Deus e me deu uma tremenda paz”. Como ele não conseguia ter contato com outros prisioneiros, Lim disse que havia dias de “solidão avassaladora” na cadeia.

“Desde o primeiro dia de minha detenção até o dia em que fui liberado, fiz 2.757 refeições isoladas”, disse ele. “Era difícil ver quando e como a prova completa terminaria. Mas esse isolamento também me deu a oportunidade de passar um longo tempo de solidão com Deus”.

Trabalho pesado

Durante o inverno, o pastor foi forçado a cavar grandes buracos no chão congelado. A lama era tão dura que ele demorou dois dias para cavar apenas um buraco. “Foi incrivelmente desafiador”, admitiu. “Minha parte superior do corpo suava, meus dedos das mãos e dos pés estavam gelados. Trabalhei também dentro de uma instalação de armazenamento de carvão, quebrando o carvão congelado”.

Na primavera e no verão, o pastor trabalhava fora, oito horas por dia, no sol escaldante. Isso fez com que ele fosse hospitalizado por dois meses. “Durante o meu tempo, eu li mais de 100 livros sobre a Coreia do Norte e comecei a compreender melhor os 70 anos de história que formaram a nação”, disse ele.

“Eu também li a Bíblia em inglês e coreano cinco vezes e memorizei mais de 700 versículos da Bíblia. Adorei a Deus sozinho por 130 domingos”. Enquanto ele trabalhava, ele “orava sem cessar”. “Houve muitos momentos difíceis, mas foi durante esse tempo que Deus me deu a força para perseverar”.

Momentos de Desânimo

“Houve momentos de desânimo, ressentimento e resmungo, mas isso logo se transformou em coragem, alegria e ação de graças. Aprendi a aceitar isso como uma forma de amor e disciplina de Deus para me fortalecer. Pelo tempo perfeito e soberano de Deus. Fui liberado, voltei para casa e aqui estou com você hoje”, concluiu.

Conforme relatado, ele estava fazendo trabalho humanitário na Coreia do Norte desde 1997 e visitou o país mais de 100 vezes antes da sua prisão. No entanto, o South China Morning Post observa que alguns projetos em que trabalhou, incluindo uma fábrica de macarrão e moinhos de farinha, foram vinculados a associados de Jang Song-Thaek, o tio do líder Kim Jong-Un. Jang foi preso e executado por traição em dezembro de 2013. Lim foi libertado na semana passada depois que o Canadá enviou uma delegação de alto nível para garantir sua liberdade.

Fonte: CPADNEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *